sábado, 21 de julho de 2012

"Stop all the Clocks"


Bem, este poema foi-me apresentado por uma professora de português, pois vem de um filme que ela apreciava muito [mais que não fosse pelo sotaque do Hugh Grant - que eu acho ligeiramente irritante mas pronto..]. Era a parte do filme em que ela chorava e tal, quando no meio de um filme cómico morre a melhor personagem de todas e o namorado lhe lê este poema.
Não é um dos meus poemas preferidos mas é interessante, que eu acho que está muito bem escrito e de qualquer forma está bastante bonito.
Hope you like it.. :)




From : "Four Weddings and a Funeral"


Stop all the clocks, cut off the telephone,
Prevent the dog from barking with a juicy bone,
Silence the pianos and with muffled drum
Bring out the coffin, let the mourners come.

Let aeroplanes circle moaning overhead
Scribbling on the sky the message He Is Dead,
Put crepe bows round the white necks of the public doves,
Let the traffic policemen wear black cotton gloves.

He was my North, my South, my East and West,
My working week and my Sunday rest,
My noon, my midnight, my talk, my song;
I thought that love would last for ever: I was wrong.

The stars are not wanted now: put out every one;
Pack up the moon and dismantle the sun;
Pour away the ocean and sweep up the wood.
For nothing now can ever come to any good.



W. H. Auden


Sem comentários:

Enviar um comentário